Conheça a História da nossa Igreja!

 
Pastor Cláudio Alves Porto no programa Voz Missionária Filadélfia - Rádio Mauá Solimões,

Pastor Cláudio Alves Porto no programa Voz Missionária Filadélfia - Rádio Mauá Solimões,

A Igreja Missionária Filadélfia foi fundada em 1976, pelo Pr Cláudio Alves Porto, esse, foi aluno de Lawrency Olson, no Instituto Bíblico Pentecostal, em 1964, no Rio de Janeiro. Sendo seu admirador, em muito, procurou se espelhar; porém, no principio da década de setenta a Igreja que fazia parte, passou a ser pastoreada pelo Pr Salomão Pereira da Silva. Homem, de origem humilde, que pregava o evangelho de modo prático, onde a manifestação de poder, por meio de sinais, era a tônica de seu ministério; isso, marcou profundamente a visão de Cláudio Porto. A partir dai seu coração desejou, segui-lo em seus ensinos.  



image08

Recibo do programa Voz Missionária Filadélfia

Em 11 de agosto de 1973, através da rádio Mauá Solimões, ecoou o programa “VOZ MISSIONÁRIA FILADÉLFIA”. O programa tinha por missão a divulgação da doutrina cristã, a agenda da equipe “Jesus Cristo o Senhor que Liberta”, e anúncios referentes a ASSEMBLÉIA DE DEUS em Bairro de Fátima, Nova Iguaçu - RJ.  


No principio do mês de outubro de 1976, o Pr Salomão, pressionado, por motivo político denominacional, a fechar a congregação de Petrópolis, enviou o Presbítero Cláudio Porto, que na época era 1º secretário, para desfazer o grupo. Quando a razão de sua presença se tornou conhecida, naquela comunidade de fiéis, os corações se entristeceram, pois o sentimento daquele pequeno rebanho era permanecer unido, na visão agora defendida. Preocupado em resolver aquela situação, e não apenas se livra do problema, o Presbítero tomando a palavra, disse: - Já que não é possível ter outra Assembleia de Deus nesta cidade, por que os irmãos não organizam outra denominação? A discussão tomou conta do ambiente, até que o irmão José Texeira Milagres pediu a palavra e disse-lhe: - Nós concordamos; porém gostaríamos que o senhor FOSSE NOSSO PASTOR.

Depois de um breve entendimento, e por crer na direção de Deus, aceitou a proposta e tão logo pôde, procurou informar o acontecido ao seu pastor, apresentando-lhe, por escrito, seu pedindo desligamento e sua bênção. Sendo do conhecimento de todos que o Ministério de cura e libertação do Presbítero Cláudio já era divulgado pelo programa “Voz Missionária Filadélfia”, ficou concordado que o nome da nova denominação seria: IGREJA MISSIONÁRIA FILADÉLFIA DO BRASIL.  


Sua fundação se deu no dia 07 de novembro de 1976 – em sua sede provisória na rua batalhard nº 37, bairro Mozela, Petrópolis. Aos treze dias do mês de março de 1977, o irmão Cláudio Porto foi ordenado a Pastor e o irmão José Milagres a Evangelista. Foram os oficiantes: Pr Braz Rezende de Freitas e o Pr Marcelino Lopes. O primeiro da Assembleia de Deus – CGADB e o segundo da Igreja Batista Nacional – CBN. Nesse mesmo ano abriu-se uma Comunidade da Igreja na cidade de Nova Iguaçu - situada na Rua Leocádia de Melo 196, Jardim Nova Era. Após a sua Inauguração, o Evangelista Jose Teixeira Milagres, juntamente com os irmãos de Petrópolis, com exceção do Presbítero Virgílio e sua família, decidiu deixar o Ministério, Isso determinou a transferência, da sede da Igreja, para a filial de Nova Iguaçu - cidade domicílio, de seu fundador.
 

 
 
Primeira filial em Governador Valadares, MG.

Primeira filial em Governador Valadares, MG.

Primeira Igreja interestadual A primeira Comunidade da Igreja Missionaria Filadélfia fora do estado do Rio de Janeiro, se deu, em 1989, com o retorno do Ev. Paulo Sergio Alves da Silveira, à sua cidade natal - Governador Valadares, MG. A comunidade começou na Rua São Geraldo nº 50 no bairro de Lourdes.  Seu primeiro membro foi a irmã aparecida, seguida dos irmãos: Rosangela, Lourdes e Edson Moraes . Depois de desenvolver determinado trabalho em alguns bairros da cidade, a Igreja na pessoa de seu evangelista através de um processo câmara de vereadores adquiriu uma propriedade na Av. Copacabana nº 275,  Vila do Sol – Neste período o Evangelista era auxiliado pelo Dc Arenilton Silva em 1996 a Comunidade se tornou em categoria de Igreja e o Evangelista seu Pastor Titular.
image02

Sede administrativa em Governador Valadares







A Igreja retorna a Petrópolis Em julho de 1991 o Pr. Cláudio mesmo estando afastado da presidência da Igreja, por motivo de saúde, decidiu aventurar-se na abertura de uma comunidade em Petrópolis. Na ocasião alugou um salão na Rua Angelo João Brand nº 1090 - 2º andar, no bairro Alto Independência;  e como ardia em seu coração o desejo de ver a Igreja de retorno a cidade imperial embreou-se na preparação do prédio, mesmo não se encontrando bem.  Dormia em cima de tabuas e por um período de trinta dias aproximadamente buscou preparar o espaço alugado. O primeiro batismo foi realizado oito meses mais tarde, onde três jovens desceram as águas batismais.  



image00




Reunião comemorativa  pelos 25º aniversário da Igreja Missionária Filadélfia em Petrópolis – Alto Independência.  Na foto, da esquerda para a direita, vemos o Pr. Salomão Pereira da Silva  ( Assembleia de Deus - CGADB) relatando como se deu o nascimento da  IMF.  Ao seu lado o Pr. José Teixeira Milagres ( Assembleia de Deus - CGADB), e na sequencia o Pr. Cláudio e o Pr Sebanias.

Em 1995 o irmão Carlos Marques, um dos membros congregados entregou a Igreja um terreno localizado na rua H no mesmo bairro. A construção do templo foi iniciada pelo Pr. Cláudio, porém, por ter se agravado o seu estado de saúde a responsabilidade religiosa da Comunidade passou à Ms. Luzia; e da construção, ao Dc. Jorge que com determinação se esmeraram em dar continuidade ao ministério da Igreja Missionária Filadélfia na cidade de seu nascimento.



image09

Culto Fúnebre conduzido pelo Pr Sebanias Porto – Superintendente da Igreja (1999 -2006)

Em 03 de junho de 2006, o Pr. Cláudio Porto passou para o Senhor.  Em seu culto fúnebre,  o Pr Adilson de Farias  –  (2º vice presidente da COMADERJ), amigo da família, se permitiu, em sua mensagem, descrever o inicio da Igreja Missionária Filadélfia do Brasil; lembrando que ambos, em 1976, congregavam na mesma Igreja.